sábado, 12 de novembro de 2016

Projeto-piloto de câmeras de monitoramento acopladas à iluminação pública é iniciado em Heliópolis

Em parceria com a Universidade de São Paulo (USP), o entorno do CEU Heliópolis ganhou 13 câmeras de monitoramento acopladas nos pontos de iluminação pública. Mais de 70 mil lâmpadas de LED foram instaladas na cidade






Secretaria Executiva de Comunicação
FOTOS
Crédito: Fernando Pereira/SECOM

Após implantar mais de 70 mil pontos de iluminação LED em diferentes bairros da capital paulista, a Prefeitura de São Paulo iniciou a instalação de câmeras de monitoramento acopladas à nova tecnologia nos postes. O objetivo é ampliar a sensação de segurança, especialmente na periferia da cidade, e fazer o monitoramento de mobilidade urbana para identificar possíveis gargalos no transporte público e no trânsito em tempo real. Em parceria com a Universidade de São Paulo (USP), o projeto-piloto foi iniciado em Heliópolis, no entorno do Centro Educacional Unificado (CEU) do bairro, com 13 equipamentos.
Dos equipamentos implantados, 11 têm captação fixa e duas operam no sistema chamado PTZ, que giram até 360 graus, ampliam ou reduzem a imagem, de forma pré-programada ou quando acionadas. O controle das imagens é feito por meio de uma central dentro do CEU Heliópolis. De acordo com o diretor do Departamento de Iluminação Pública (Ilume), José Alberto Serra, os equipamentos estão sendo utilizados para monitorar ocorrências de mobilidade urbana e segurança do entorno do CEU.
Segundo o secretário de Segurança Urbana, Benedito Mariano, a Guarda Civil Municipal (GCM) conta com 100 câmeras instaladas em pontos estratégicos da cidade, interligadas a uma central de monitoramento. Com o avanço do projeto, as imagens das câmeras acopladas à iluminação pública também poderão ser enviadas para central, ampliando a segurança dos paulistanos. “O segundo passo, depois desse projeto-piloto, é ver de que forma podemos articular para todas as imagens produzidas nesse trabalho com as centrais da CET e da GCM”, disse o secretário. LED nos bairros

Por meio do programa LED nos Bairros, em dezembro do ano passado, a comunidade de Heliópolis recebeu cerca de 1.300 pontos de iluminação com essa tecnologia, beneficiando 224 ruas. Além da implantação em Heliópolis, o programa implantou ainda 6.600 pontos na Pedreira, 5.900 no Jardim Helena, 12.164 no Jardim Ângela,11.300 em Sapopemba, 534 no Jardim Monte Azul, 10,070 na Brasilândia, 7.181 no Lajeado e 5.100 no distrito de Raposo Tavares.

Além disso, quase 19 mil pontos de iluminação LED foram instalados pela atual gestão em locais como a Marginal Pinheiros, a avenida 23 de Maio, o entorno da Arena Corinthians, em Itaquera, e o Beco do Batman, na Vila Madalena. A região central também ganhou 700 pontos de LED na Virada Cultural, que ficaram como legado para a população.

As luminárias LED têm vida útil maior que as lâmpadas de vapor metálico e de sódio, pois duram aproximadamente 12 anos, enquanto os outros tipos não passam de cinco anos, em média. As lâmpadas de LED também consomem até 50% menos energia elétrica.

Desde o início de 2013, mais de 250 mil pontos de iluminação pública foram remodelados em toda a cidade, substituindo lâmpadas de vapor de mercúrio por vapor de sódio e metálico, e quase 50 mil novos foram criados em locais onde não existia luz.



Postar um comentário